FLUNEWS por Raimundo Ribeiro: Chega de vergonha




O Fluminense foi a Criciúma pelo jogo de ida da copa do Brasil, e tendo uma enganosa e inútil posse de bola, deu o primeiro chute a gol aos vinte minutos




Por Raimundo Ribeiro 

Quando atacado, mostrou as mesmas falhas na marcação,  principalmente pela lateral esquerda onde Egídio deveria jogar(mas ele não sabe).

Apesar de ter apenas um terço de posse de bola, o Criciúma levava mais perigo, mas o problema do Fluminense não era o adversário mas ele próprio,  jogando com menos 01(Egídio), outro tirando a velocidade (Nenê), e Fred num estado lastimável, não conseguindo matar uma bola ou dar um passe certo.

Aos 38 o Criciúma fez 1x0 num chute que bateu no atacante enganando o goleiro e fazendo justiça a quem buscava o gol.

A passividade do Fluminense explica todo o show de horrores apresentado pelo Fluminense,  senão relembrem: Quando recebem uma bola, TODOS os jogadores do Fluminense olham primeiro para trás e se os jogadores de trás estiverem marcados, é que olham para o ataque.

O Luiz Henrique,  apesar da velocidade e saber driblar, não sabe chutar (atacante que não sabe chutar: vivi pra ver isso).

Lateral que não sabe cruzar, é incrível mas é isso que temos.

Felizmente o primeiro tempo terminou apenas 1x0.

No segundo tempo, obrigado a atacar em busca do empate, o Fluminense imprensou o Criciúma que não conseguia passar o meio campo.

Numa das poucas vezes que conseguiu atacar, o Egídio (sempre ele), derruba o jogador do Criciúma na área fazendo pênalti. Com 20 minutos no segundo tempo, 2x0 contra para um time que disputa a terceira divisão, o Roger tira Fred(Abel), Nenê (Ganso) e Luiz Henrique (Mateus Martins).

Aos 25 minutos, apesar da torcida da "comentarista" da globolixo tentar negar a imagem, o juiz marcou pênalti em Lucas Claro e Abel diminuiu.

Só aos 34 minutos Roger tirou Biel colocando Kayke e o Criciúma abdicou do jogo ficando só se defendendo.

Aos 41, Roger tira Yago e coloca JK que perde grande oportunidade no primeiro lance cabeceando na pequena área na mão do goleiro.

Com o Criciúma satisfeito com a vitória, restou a vergonha de perder para um time lutador, mas que está na 3a. Divisão, que até esta partida não tinha vencido nenhum adversário na copa do Brasil.

Mas não surpreende, pois conseguimos perder para quem não tinha vencido no Brasileirão, além de perder para o Palmeiras.

Independentemente do que pode acontecer (Roger demitido e Mário renunciar-sonhar não custa nada né!), mais essa vergonha é registrado na história do grande Fluminense e espera-se que sábado, no jogo da volta o time crie vergonha na cara e aplique uma goleada convincente contra o Criciúma, o que não apagará a vergonha de hoje mas poderá ajudar a resgatar a confiança para a decisão na libertadores contra o Cerro, na próxima terça-feira.

Bora Fluzão porque você é maior do que a mediocridade dos que hoje te dirigem.

Raimundo Ribeiro é apaixonado por futebol e naturalmente tricolor.